O Programa Saúde em Casa, lançado pela atual gestão de Cajamar, está alcançando ótimos resultados. O serviço estava escasso há anos e hoje está atendendo mais de 6 mil pessoas que apresentam dificuldades de sair do espaço da residência para chegar até uma unidade de saúde, ou ainda para pessoas que estejam em situações nas quais a atenção domiciliar é a mais indicada para o seu tratamento.

A meta do governo municipal é atender mais de 9 mil pacientes, e para isso, o serviço foi informatizado para agilizar o trabalho dos 59 agentes comunitários de saúde de Cajamar, que receberam nesta quinta-feira (5) seus smartphones que vão auxiliar na informatização dos cadastros domiciliares.

Esse ato marca o início de um processo de inovação nas Unidades de Atenção Primária à Saúde do município. O novo sistema garantirá mais agilidade no atendimento aos usuários do SUS, uma vez que os agentes de saúde terão todo histórico de exames, consultas, prescrição de medicamento, estrutura familiar do paciente, além de possibilitar o agendamento de especialistas e exames.

“Quando assumi a Prefeitura a Atenção Primária da cidade estava abandonada, os agentes comunitários de saúde ficaram sem desenvolver suas atividades por mais de 01 ano, a cobertura da atenção básica estava em apenas 32% e logo de início resgatamos 09 equipes e as atividades dos agentes comunitários de saúde através do programa Saúde em Casa, e alcançamos uma cobertura de aproximadamente 70%”, destacou o prefeito.

Hoje o município de Cajamar conta com 14 equipes de Estratégia de Saúde da família que estão sendo reposicionadas para aperfeiçoar os trabalhos. Com a nova restruturação Cajamar contará com o Programa “Saúde em Casa” nos bairros do Parque São Roberto, Polvilho e Portal dos Ipês. A expectativa é que a cobertura da Atenção Primária alcance 91%, número acima da média nacional que esta próxima de 60%.

De acordo com a secretária de Saúde, Patrícia Haddad, os dados de atendimento do paciente, como prescrição de medicamentos, exames e consultas ficarão registrados em um banco de dados que poderão ser consultados em qualquer unidade de saúde do município. “A adesão ao sistema eletrônico traz benefícios na qualificação do atendimento, evitando repetição de exames e encaminhamentos desnecessários, além do maior controle do gasto público”, disse.

Após o recebimento dos smartphones, os agentes de saúde receberam uma primeira capacitação para uso do sistema.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.