Caiu de 85 para 66 o número de casos suspeitos de coronavírus no estado de São Paulo. Apesar da queda, 18 novos casos foram registrados como suspeitos hoje no estado. Segundo Helena Sato, diretora da Vigilância Sanitária estadual, dos 85 casos suspeitos que haviam sido informados ontem, 15 foram descartados após exame laboratorial e 22 foram excluídos por não preencherem critérios da OMS (Organização Mundial da Saúde). Entre eles, estão: apresentar febre, tosse e coriza e ter viajado para um dos países onde há casos confirmados da doença.

Apenas um caso continua confirmado no estado: o do empresário de 61 anos que esteve na Itália e se encontra em isolamento domiciliar na capital paulista.

Parentes de homem com covid-19 não têm a doença O médico infectologista David Uip, que coordena o Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, afirmou em entrevista coletiva realizada na manhã de hoje que o empresário infectado passa bem e sairá do isolamento assim que deixar de apresentar sintomas. O governo de São Paulo informou ainda que, após a realização de exames laboratoriais, três parentes do homem não são mais considerados como casos suspeitos de contaminação pela doença. Os familiares tiveram contato com o homem durante um almoço no último domingo, após o empresário retornar da Itália e antes de ter procurado o sistema de saúde.

Onde há casos confirmados de coronavírus

China (Hong Kong, Macau e Taiwan), Afeganistão, Alemanha, Argélia, Austrália, Áustria, Bahrein, Belarus, Bélgica, Brasil, Camboja, Canadá, Coreia do Sul, Croácia, Egito, Emirados Árabes Unidos, Espanha, Estônia, EUA, Filipinas, Finlândia, França,
Geórgia, Grécia, Holanda, Índia, Irã, Iraque, Israel, Itália, Japão, Kuait, Líbano, Lituânia, Macedônia do Norte, Malásia, México, Nepal, Nigéria, Noruega, Nova Zelândia, Omã, Paquistão, Reino Unido, Romênia, Rússia, San Marino, Singapura, Sri Lanka, Suécia, Suíça, Tailândia e Vietnã – Atualizado às 12
h de 28 de fevereiro

Fonte: AFP

Recursos e campanha

O governador João Doria (PSDB) anunciou ainda um investimento de R$ 30 milhões para a realização de um programa de combate ao novo coronavírus. Segundo ele, R$ 14 milhões serão investidos na produção, veiculação e impressão de material para campanha de orientação e prevenção, que terá conteúdos na TV e em rádios. Também será distribuída, nos formatos físico e digital, uma cartilha de orientação e prevenção ao coronavírus em cinco idiomas: português, inglês, espanhol, italiano e chinês. Os outros R$ 16 milhões, segundo o governador, estarão à disposição da Secretaria Estadual da Saúde e do centro de contingência do coronavírus para que sejam usados “de acordo com a necessidade.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.