Cebola Berranteiro visita locutor Asa Branca em hospital e toca berrante para o amigo internado

O músico Marcos Almeida, conhecido como Cebola Berranteiro, visitou o amigo e parceiro Asa Branca, famoso locutor de rodeios, no quarto do Instituto do Câncer, na Zona Oeste de São Paulo, na tarde desta segunda-feira (30). Ele tocou berrante em homenagem a Asa Branca, que está internado desde sábado (28) no hospital para tratar complicações do câncer de boca (veja vídeo acima). .

Waldemar Ruy dos Santos, o Asa Branca, tem 57 anos, e foi diagnosticado com câncer na bocaem 2017. Ele também é portador do vírus HIV, doença descoberta em 2007. “Estamos aqui com nosso querido Asa Branca, que tanto nos encantou Brasil afora, a voz das arenas, a lenda dos rodeios. Estou aqui neste momento, um pouco difícil, mas sempre com Deus no comando e Ele está com você, Asa.”

Cebola tocou o berrante para lembrar dos áureos tempos em que eles se encontravam nas arenas de rodeio. “Para você, meu amigo, meu carinho, minha admiração e meu respeito eu vou tocar o berrante para você. Você que tanto me exaltou nas arenas, tanto elevou meu nome nos rodeios, que durante 25 anos participamos juntos.”

O amigo parou de tocar o berrante e Asa Branca, mesmo com as limitações decorrentes da saúde fragilizada, segurou a mão de Cebola em agradecimento. “A emoção não deixa eu tocar mais o berrante e, também em respeito aos demais pacientes, mas foi para você matar a saudades”, disse o amigo.

Considerado um dos maiores locutores do gênero no pais, Asa Branca era figura marcante nos principais rodeios: Barretos, Jaguariúna, entre outros.

Estado de Saúde

Segundo a mulher de Asa Branca, Sandra, ele fica confuso, não agressivo. “O Rancharia [amigo, músico e violeiro Fabiano Rancharia] vai ficar aqui com ele hoje, é um grande amigo. O Asa Branca está bem rebaixado, usando sonda. Ele não fica agressivo, ele fica confuso, pois quer levantar, tirar a sonda. É diferente ele ficar confuso a ficar agressivo. Diferente do que disse o hospital municipal onde ele foi agredido e contido sem autorização da família. Só levei para esse hospital por uma emergência, pois ele faz todo o tratamento no Instituto do Câncer.”

Segundo o Instituto do Câncer, Asa Branca está no hospital em decorrência do agravamento do câncer. A página oficial do locutor no Instagram informou sobre o agravamento da doença e que ele teria sofrido agressão durante a internação dele no Hospital Municipal Vereador José Storopolli.

Locutor Asa Branca posa com berrante levado pelo amigo Cebola Berranteiro ao quarto do Instituto do Câncer, onde está internado — Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

“Ele sempre ficou no Instituto do Câncer, é aqui que ele faz o tratamento dele. Do dia 14 até dia 21 ele ficou aqui e recebeu alta. Fomos para casa sem problemas, apesar de ele ainda estar debilitado, mas os médicos consideraram mais seguro para ele voltar para casa”, disse Sandra, mulher de Asa Branca.

Segundo Sandra, na sexta-feira (27), após passar mal em casa, Asa Branca foi levado pelo Samu de forma emergencial para o Hospital Municipal Vereador José Storopolli. Neste hospital, segundo ela, a equipe de enfermagem não soube tratar do marido.

“Eu passei todas as receitas, todas as medicações prescritas pelos médicos que fazem o tratamento dele, mas a equipe do hospital municipal não levou em consideração e passou a nos tratar mal. Não evadimos do hospital, saímos de lá por causa das agressões contra o Asa Branca e o despreparo das equipes que atenderam ele”, disse Sandra.

Ela disse ao que Asa Branca “não queria que eu saísse de perto dele porque tinha medo de apanhar de novo. Isso na enfermaria. Ninguém dava remédio para dor para ele. Só tinha chefe de enfermagem, não tinha ninguém da direção naquele dia para falar com a gente. No sábado (28) conversamos com o médico e explicamos tudo. Aqui [Instituto do Câncer] ele não precisa ser contido, como fizeram no hospital municipal.”

Segundo ela, ele fica confuso, mas não agressivo. “O Rancharia vai ficar aqui com ele hoje, é um grande amigo. O Asa Branca está bem rebaixado, usando sonda. Ele não fica agressivo, ele fica confuso, pois quer levantar, tirar a sonda. É diferente ele ficar confuso a ficar agressivo. Diferente do que disse o hospital municipal onde ele foi agredido e contido sem autorização da família. Só levei para esse hospital por uma emergência, pois ele faz todo o tratamento do Instituto do Câncer, afirma.

Família de locutor relata, em rede social, que ele sofreu agressões durante internação em hospital municipal. — Foto: Reprodução/Instagram

O que diz o hospital

Em nota, a Secretaria Especial de Comunicação da Prefeitura Municipal de São Paulo informou que a “direção do Hospital Municipal Vereador José Storopolli (Vermelhinho) categoricamente afirma: não houve agressão a Waldemar Ruy dos Santos, conhecido como Ruy Asa Branca. Esclarece ainda que todos os atendimentos prestados aos pacientes são humanizados, respeitam seus direitos; mantendo o foco na segurança de cada um deles.”

Ainda de acordo com a nota, “o hospital informa que a família de Waldemar Ruy dos Santos solicitou sua transferência, na noite deste sábado (28), interrompendo de forma brusca o tratamento dele, contrariando as orientações médicas. Pois a saída do paciente sem o término do medicamento previsto na internação, poderia colocar em risco o estado de saúde do paciente.”

A direção do hospital informou ainda que “todos os cuidados necessários estavam sendo prestados ao paciente desde sua entrada, às 03h10 do dia 27, levando em consideração suas patologias de base. Por todo o momento de estadia de Waldemar Ruy dos Santos na unidade, a equipe assistencial prestou todas as orientações e esclarecimentos à Sra. Sandra, sua esposa, com relação às medidas terapêuticas tomadas.”

O hospital municipal conclui a nota afirmando que “o paciente apresentava oscilação comportamental, com momentos de agitação, confusão mental e agressividade. Além da medicação, para sua própria proteção, foi necessário também contê-lo na cama em alguns momentos, para evitar que ele retirasse seu cateter, sonda ou soro com os medicamentos.”

Locutor Asa Branca — Foto: Reprodução/Instagram
Asa Branca foi o precursor de várias inovações no mundo dos rodeios — Foto: Reprodução/TV TEM

FONTE: G1


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.