Autor: Juscelino Neto

O ano de 1983 está registrado na memória dos torcedores do Gruta Azul, histórica agremiação que brilhou nos certames das Primeira e Segunda Divisões do futebol de Cajamar.

Na data em tela, no antigo campo do Cocito (atual Tobias Nogueira), a equipe comandada pelo técnico Davi Soares (Seu Davi) superou o expressivo Portland e ergueu a taça de campeão do extinto Primeiro Quadro (equivalente à Primeira Divisão).

- publicidade -  

O herói daquela épica partida foi o gente boa Tampinha (Ariovaldo Ramos da Silva), rápido e eficiente atacante que atazanava as defesas rivais. Autor do gol que garantiu o título, o jogador escreveu o seu nome na história da equipe e a saudosa lembrança não será apagada da memória esportiva do Gruta Azul.

Tampinha afirma que o título de 1983 foi o mais simbólico e importante da sua coroada carreira de jogador (também atuou pelo Gato Preto, Cajamar, Portland e Treze de Maio). O boleiro lembra que por ser menor de idade “o meu pai teve que assinar a ficha para que eu pudesse disputar o campeonato”. Com a autorização do senhor Antônio (in memorian), o atleta foi fundamental na homérica conquista do certame do Primeiro Quadro.

A equipe do Gruta Azul contava com talentos em todos os setores: Ilton, Nidão, Nelinho, Sabino, Niquita, Adauto, Toninho Joan, Rubão, Tistinha e Bal estavam entre os atletas à disposição do treinador.

O tempo passou e continuará a passar. Quando olharmos para trás, em especial para o ano de 1983 e formos falar sobre futebol de Cajamar, obrigatoriamente conversaremos sobre o atacante Tampinha e o seu gol que garantiu o título para o estimado Gruta Azul.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.