Os pais dos alunos que estudam na EMEB Profª Cleide Aparecida Fiuza Penido ficaram assustados ao levar seus filhos para estudar na manhã desta quinta-feira (21). A escola, localizada no bairro Parque Paraíso, no Polvilho, foi invadida e vandalizada, além de ter seus móveis e paredes pichados com ameças de morte.

As portas da escola foram arrombadas e diversas ameaças de morte foram escritas nas paredes do local. “Vai morrer” e também “vai rolar massacre”, escreveu um vândalo na mesa e na lousa de uma sala de aula.

Na porta do banheiro para deficientes, foi escrito “vai ser a próxima. Massacre vai morre”. Isto gerou preocupação e medo aos pais e alunos após o massacre em uma escola de Suzano (SP), tragédia que deixou 10 mortos e 11 feridos na Escola Estadual Raul Brasil.

Em contato com a Guarda Civil Municipal de Cajamar, fomos informados que o caso está sendo apurado e uma viatura ficará permanente na escola. A GCM acredita que as pichações podem ser represálias às ações da polícia.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP) e o Setor de Inteligência foram comunicados e vão investigar o caso afim de identificar, punir e divulgar o nome dos vândalos.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.