Contro de Eventos "Boiodromo", em Jordanésia

A Prefeitura de Cajamar está tentando fazer convênio e receber emendas para reformar o Centro de Eventos “Boiódromo”, localizado em Jordanésia. O espaço está sem manutenção há anos e era famoso por receber a tradicional Festa do Peão, a última realizada em 2015.

Os convênios estão sendo buscados em deputados e emendas do governo federal e estadual para a devida reforma, conforme é permitido por Lei. Também há interesse em fazer parceria com a inciativa privada.

O espaço está completamente danificado, com rachaduras, banheiros quebrados, sem iluminação e com vazamento de água. Segundo constatação da equipe do Diário Cajamarense, algumas salas estão sendo usadas para a sede da Defesa Civil de Cajamar, Corpo de Bombeiros Voluntários e Canil da Guarda Municipal.

Rodeios

O local que era palco das melhores festas de peão de boiadeiro do Brasil, hoje está abandonado. O último rodeio realizado no Boiódromo foi feito em 2015.

A prefeita Paula Ribas (PSB), que hoje está afastada pela justiça, assumiu o governo municipal após a cassação de Daniel Fonseca (PTB), um processo judicial que durou mais de 3 anos. Desde então, a prefeita e sua vice, Dalete de Oliveira (PCdoB), não deram continuidade nas festas.

A obra foi feita pelo ex-prefeito Toninho Ribas em meados de 1990 e custou cerca de 5 milhões de dólares tendo sua primeira edição em 1991, que na época era o mais moderno estádio de rodeio do Brasil e abrigava mais de 20 mil pessoas. Hoje, infelizmente, está tudo abandonado.

Veja como eram os rodeios de antigamente. Dentre as inúmeras apresentações, você verá imagens do distrito de Jordanésia, atrações, competições, além das entrevistas com os cantores Zezé Di Camargo & Luciano e Chitãozinho & Xoxoró.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.