- publicidade -  

Acusado de ser autor de um homicídio, Johnson Queiroz de Lima Oliveira, de 50 anos, será julgado nesta quinta-feira (13), no Tribunal do Júri, em Santana de Parnaíba. Ele é acusado de ter matado a tiros o ex-vereador de Cajamar, Reinaldo Leal de Souza, mais conhecido como “Reinaldão”, de 53 anos. A sessão se inicia às 13h e não tem hora para terminar.

O caso ocorreu no dia 27 de maio de 2017, por volta das 22:50 horas, na Estrada Flávio Beneducce, Nº 250, divisa de Pirapora do Bom Jesus com o bairro Ponunduva, próximo onde Reinaldo morava com a esposa e o filho, em Cajamar. Queiroz está preso desde então.

“Por derradeiro, considerando que o acusado responde pela prática de crime grave, delito que atenta contra o bem mais valioso do ser humano, levando em conta ainda os indícios de autoria e a prova da materialidade, bem como o fato de que o acusado demonstrou de forma clara e inequívoca que não merece a confiança da Justiça”, diz uma parte do processo.

O ex-vereador foi morto a tiros de cartucheira disparado por Johnson, que teve sua prisão preventiva decretada até dia 26/07/2037, 19 anos. Segundo testemunhas, o motivo do crime foi uma discussão de bar.

Homem é condenado a 20 anos de prisão por matar ex-vereador Reinaldão

Trajetória política 

Reinaldão exerceu o cargo de vereador em Cajamar entre 2013 e 2016 pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Na última eleição (2016), o ex-parlamentar trocou de partido indo para o PPS (Partido Popular Socialista) mas não obteve vitória para se reeleger.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.