- publicidade -  

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) foi retirado às pressas de um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), depois de ser esfaqueado. A informação foi confirmada pela Polícia Militar mineira e pela Polícia Federal. Um homem foi preso em flagrante.

Bolsonaro é o primeiro colocado nas pesquisas de intenção de voto para a Presidência.

Segundo seu filho, o deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), o presidenciável “sofreu um atentado” com “uma estocada com faca na região do abdômen”, e passa bem. De acordo com o parlamentar, o ferimento “foi apenas superficial”. “Peço que intensifiquem as orações por nós!”, escreveu, em postagem no Twitter. Em entrevista por telefone à GloboNews, Flávio Bolsonaro disse que seu pai levou seis pontos na região do abdome.

A Polícia Militar de Juiz de Fora também confirmou o esfaqueamento, que aconteceu na rua Halfeld, no centro da cidade. A corporação disse que um homem suspeito do crime foi preso em flagrante e levado para a superintendência da Polícia Federal na cidade mineira para prestar esclarecimentos.

A delegacia da Polícia Federal em MG confirmou, por telefone, que o suspeito está preso no local. Segundo a PF, o homem ainda não foi identificado porque, no momento em que foi detido, ele estava sem os documentos. Ainda de acordo com a polícia, o suspeito ainda não prestou depoimento.

Em imagens divulgadas em redes sociais, o deputado federal aparece sendo carregado por outros homens. Depois de ser tocado pelo objeto, enquanto está no meio de apoiadores, Bolsonaro faz expressão de dor.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.