Hospital de Franco da Rocha troca corpos de pacientes
- publicidade -  

O Hospital Estadual de Franco da Rocha, na Grande São Paulo, trocou acidentalmente os corpos de dois pacientes mortos no centro médico. A família de um deles só descobriu o erro durante o velório, em Cajamar.

Mário Roberto Assis de Oliveira, de 61 anos, passou mal durante o dia dos pais. Ele foi levado ao centro médico e acabou morrendo na manhã de terça-feira (14). Segundo o atestado de óbito, de causas naturais.

Com o documento em mãos, a família organizou o velório. “Minha tia foi a primeira a chegar. Ela falou que não era o corpo dele e foi na funerária. A funerária imediatamente retirou o corpo e me ligou para ir lá reconhecer se era aquele corpo”, disse a filha de Mário, Fabiane Melo.

A família, então, ligou aqui para o hospital de Franco da Rocha para perguntar onde estava o corpo. Um funcionário disse que tinha ocorrido uma confusão e pediu para que levassem o corpo que estava sendo velado em Cajamar e pegar o correto.

Quando chegaram ao hospital, porém, descobriram que o corpo de Mário também não estava. “Aí a gente localizou o corpo no IML”, disse Fabiane.

Quem morre por causas naturais não precisa passar por exame. Por isso, o corpo nem deveria ter sido enviado ao Instituto Médico-Legal. Como já tinha passado do horário de funcionamento, a família só vai conseguir se despedir do parente nesta quarta.

“É um momento de dor, um momento difícil para todos nós, e está sendo um momento de transtorno, está sendo um momento de angústia.”

A Secretaria Estadual da Saúde, que administra o Hospital de Franco da Rocha, diz que vai realizar sindicância para averiguar o ocorrido e tomará as providências cabíveis diante das falhas.

A Prefeitura de Franco da Rocha, responsável pelo IML da cidade, não respondeu ao contato até a publicação desta reportagem.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.