A Prefeitura de Cajamar, por meio da Diretoria Municipal de Saúde, alerta para a importância das vacinas na prevenção de doenças e pede aos pais que fiquem atentos à caderneta de vacinação dos filhos, mantendo as doses sempre em dia.

“As unidades de saúde dispõem de todas as vacinas do calendário obrigatório na infância e adolescência”, afirma o chefe do Departamento de Vigilância em Saúde, Marcos Bigardi.

Em 2017, Cajamar conseguiu atingir as metas de imunização estipuladas pelo Ministério da Saúde, diferente de algumas cidades do País, principalmente, no Norte e Nordeste, que estão com cobertura abaixo do ideal das vacinas que são obrigatórias para bebês e crianças.

Atualmente, as metas são de 90% para vacinas que protegem contra tuberculose e gastroenterite e 95% para as demais, como as que protegem contra poliomielite, sarampo, hepatite e meningite.

No caso da BCG, que protege contra a tuberculose, normalmente aplicada no primeiro mês do bebê, o município alcançou 98%. Já na imunização contra o Rotavírus Humano, o índice em Cajamar chegou a 144%, porque as unidades de saúde também atenderam moradores de algumas cidades da região que tiveram faltas dessa vacina.

O diretor de Saúde, Washington Nóbrega de Jesus, afirma que o município intensificou a vacinação de rotina e que realizará de 6 a 24 de agosto a campanha contra poliomielite e sarampo. As unidades de saúde atenderão, inclusive, no sábado, dia 18.

Conheça as vacinas obrigatórias do calendário das crianças 

BCG – aplicada em uma única dose e protege contra a tuberculose. Normalmente, é a primeira vacina que o bebê toma e deve ser aplicada antes do primeiro mês.

DTP e HIB – também com o nome de vacina Tetravalente, protege o bebê contra difteria, tétano, coqueluche e meningite. Aplicada em três doses – aos dois, quatro e seis meses do bebê. É preciso ainda receber mais duas doses de reforço.

Hepatite B – total de três doses aplicadas após o nascimento, a segunda no primeiro mês do bebê e a terceira com seis meses de idade.

Pneumocócica 10 – combate a pneumonia, a meningite e a otite. São aplicadas doses aos dois, quatro, seis e doze meses de vida.

VORH – vacina oral de rotavírus humano imuniza o bebê da diarreia provocada pelo micro-organismo conhecido por rotavírus. aplica-se aos dois meses de idade e aos quatro meses.
VOP – Poliomielite protege a criança contra a chamada paralisia infantil e deve ser aplicada aos quatro meses de idade e aos seis meses. O reforço é necessário quando a criança atinge um ano e três meses de vida.

Meningocócica C – protege contra a meningite, a primeira dose da vacina é aplicada aos três meses de vida. A segunda dose aos cinco meses e a terceira dose com um ano e três meses de idade.

Febre amarela – aplicada pela primeira vez aos nove meses de vida. Antes era necessário tomar a vacina de 10 em 10 anos, mas 2016, a dose única imuniza pelo resto da vida.

SCR – também conhecida como tríplice viral, previne contra a caxumba, rubéola e sarampo, e deve ser tomada em dois momentos: quando a criança atingir os 12 meses de idade e aos quatro anos de idade


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.