Prefeita interina inaugurando a unidade no Polvilho na época.

A prefeita interina de Cajamar, Dalete de Oliveira (PCdoB), decidiu fechar a unidade do Fundo Social de Solidariedade do Polvilho. Todo o atendimento foi concentrado para a sede do FSS em Jordanésia.

A unidade do Polvilho foi inaugurada em 15 de agosto de 2017 pela prefeita afastada Paula Ribas (PSB) com a presença de Dalete, que na época era vice-prefeita do município. A inauguração teve a presença da antiga representante da FUSESP (Fundo Solidariedade do Estado de São Paulo), Isabel Garcia Peres.

- publicidade -  

A Prefeitura informou que o Fundo Social de Solidariedade passou a adotar “o mesmo modelo do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo (Fussesp) e todos os atendimentos estarão concentrados em um único espaço, na sede do órgão”. Em Jordanésia, a unidade fica localizada na Avenida Arnaldo Rojek, 403.

Os cursos de geração de emprego e renda, que aconteciam no Polvilho serão transferidos para a sede em Jordanésia e nenhum programa será interrompido. A entrega de leite, do Programa “VivaLeite” acontecerá, normalmente, no Ginásio Antônio Carlos Tramassi.

Os vereadores, na sessão ordinária realizada na última quarta-feira (13), na Câmara Municipal de Cajamar, comentaram a decisão da prefeita comunista em fechar a unidade do Polvilho. A vereadora Izelda Carnaúba (PPS) discursou: “As pessoas do Polvilho vão ter que se dirigir à Jordanésia para fazer estes cursos. Em tempos tão difíceis no Brasil o povo tem dinheiro para ir para Jordanésia? Estou muito chateada com a forma que estão sendo tratados”, disse.

O vereador Fabiano Galvão (PCdoB) disse que a situação da cidade está complicada: “Realmente lamentável. Está desculpa de não ter verba eu não consigo entender. A cidade está andando para trás”, comentou.

O presidente da Câmara, Eurico Missé (DEM), também não deixou de comentar sobre o fechamento da unidade: “De fato é triste o que vem acontecendo dia após dia em Cajamar. Sempre notícias de fechamento de PSF, UBS e escolas. A situação do município é a pior que eu já vi na história política do município”, disparou.

Em contato por e-mail, a Prefeitura não respondeu o motivo do fechamento da unidade. O Fundo Social do Polvilho ficava localizada na Rua Américo de Campos, 115.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.

- publicidade -