O laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Jundiaí apontou morte por causa indeterminada para o caso da criança Sarah Teixeira Santos Barbosa, de 1 ano e 11 meses, que havia passado mal na creche municipal Emellyne de Azevedo Aguiar nesta terça-feira (20).

Exames laboratoriais foram recolhidos e determinarão se houve algum tipo de intoxicação ou morte natural. O boletim de ocorrência sobre o caso foi registrado como morte suspeita na delegacia de Jordanésia e o caso será investigado.

O corpo de Sarah foi enterrado às 10h desta quarta-feira (21) no Cemitério Municipal de Cajamar. A aluna começou a apresentar fraqueza e vomitar após o início das aulas, segundo a direção da creche. Sua mãe foi comunicada imediatamente pela direção da escola e a menina foi conduzida a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Jordanésia, onde não resistiu e morreu.

A polícia vai ouvir todas as pessoas que estavam na creche. Os investigadores querem saber o que aconteceu nos minutos em que a pequena Sarah passou mal.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.