Criminosos arrombam a porta da frente dos estabelecimentos e furtam o que for possível
- publicidade -  

Comerciantes do Distrito de Jordanésia, em Cajamar, denunciam os constantes casos de arrombamentos. As vítimas afirmam que já não sabem mais a quem recorrer. Até quem investiu em equipamentos de segurança sofre com a violência.

Durante a madrugada, os bandidos arrombam a porta da frente dos estabelecimentos, levam o que for possível, deixando para trás o prejuízo.

- publicidade -  

As reclamações são dos comerciantes localizados na região central de Jordanésia. A falta de policiamento é uma das grandes preocupações.

Os crimes acontecem pela madrugada e imagens de circuitos de segurança já flagraram a ação dos criminosos.

Na madrugada desta segunda-feira (17), um homem invadiu uma imobiliária roubando objetos e documentos do estabelecimento. Segundo imagens do circuito de segurança obtidos com exclusividade pelo Diário Cajamarense o crime teria acontecido por volta das 21h30.

Segundo testemunhas o homem que é acusado pelas praticas de furtos nos comércios da cidade se passa por andarilho. “Ele costuma a andar com uma espécie de saco pela madrugada. Eu já vi este homem mais nunca imaginei se tratar de um criminoso”, disse um comerciante que não quis se identificar.

A Polícia Civil está tentando identificar o autor dos crimes que já causou diversos prejuízos ao comércio da cidade.

Polícia Militar

A reportagem do Diário Cajamarense entrou em contato com a Secretaria de Segurança Publica que informou por meio de uma nota, que o policiamento na localidade é feito pelo 26º batalhão, que faz rondas diurnas, com viaturas da Patrulha.

A assessoria também declarou que são feitas abordagens para reduzir a criminalidade no local e que já existe ordem de serviço para intensificação de rondas na região. Para as pessoas que desejarem fazer denúncias, o telefone do 26º batalhão é o (11) 4447-4440.

Prefeitura e Guarda Municipal

A equipe de reportagem tentou contato com a Prefeitura de Cajamar e a Guarda Municipal, mas não obteve resposta até o fechamento desta matéria.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.