São Paulo — O Sindicato dos Metroviários de São Paulo confirmou participação na greve geral de amanhã, dia 15 de março, contra as reformas previdenciária e trabalhista do presidente Michel Temer (PMDB). O governo do estado afirma que tenta impedir a paralisação por meio de pedido liminar na Justiça.

Segundo a assessoria de imprensa do sindicato, a expectativa é que as linhas 1- Azul, 2-Verde, 3-Vermelha, 5-Lilás e 15-Prata do Metrô fiquem paradas durante todo o dia em São Paulo.

Na data, chamada de Dia Nacional de Paralisação e Mobilização, diversos sindicatos e categorias de trabalhadores prometem parar por 24 horas em todo o país para protestar contra os pacotes de reforma propostos pelo governo.

Em São Paulo, apenas a linha 4-Amarela, que é administrada pela ViaQuatro, deve funcionar no dia de amanhã.

O sindicato dos metroviários informou que fará uma assembleia geral às 18h30 de hoje para definir como será a organização da categoria para amanhã. Eles já confirmaram presença no ato geral amanhã às 16 horas na Avenida Paulista, evento coordenado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Já o sindicato dos ferroviários de São Paulo afirmou que não fará paralisação, mas terá representantes no protesto na frente do Masp. Segundo o presidente do sindicato, Eluiz Alves de Matos, as linhas da CPTM terão funcionamento normal amanhã em São Paulo.

Além das linhas de metrô, os ônibus também devem ficar parados na capital paulista nesta quarta pelo menos durante o período da manhã. O sindicato dos motoristas e cobradores de ônibus de São Paulo confirmou a EXAME.com a participação na greve geral e promete paralisar os ônibus da capital da meia noite às 8 horas de amanhã. A expectativa da categoria é que o serviço de transporte de ônibus seja normalizado apenas ao meio dia.

*Atualizado às 13h21 com novas informações sobre os ônibus e a CPTM e às 14h22 com informações sobre o pedido de liminar do governo do estado.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.