O tempo livre, o número limitado de atividades e o desejo de se divertir são a combinação perfeita para estimular, em alguns, a ingestão de bebidas alcoólicas.

Mais cinemas, shoppings, teatros, shows e casas noturnas são as reivindicações mais frequentes dos jovens de Cajamar, que reclamam que a cidade oferece poucas alternativas de lazer e cultura. As queixas pela escassez de programas voltados para esse público sempre foram comuns no município e aumentam no período de férias escolares, quando os adolescentes afirmam que se sentem entediados sem ter o que fazer.

O tempo livre, o número limitado de atividades e o desejo de se divertir são a combinação perfeita para estimular, em alguns, a ingestão de bebidas alcoólicas. No caso dos menores de 18 anos, que não têm acesso a determinados lugares, as opções de diversão são ainda mais restritas.

A adolescente Roberta Fonseca, de 16 anos, conta que a única programação possível para a sua idade é ir ao cinema com as amigas.

“Em Cajamar não tem quase nada para se fazer, principalmente para quem é menor de idade. Na minha opinião, faltam um teatro, com peças para jovens, matinês de festas e shows com entrada permitida para menores de 18 anos”, analisa ela.

Para o estudante João Victor, de 12 anos, a melhor saída é passar as férias fora da cidade.

“Eu acho que seria bom ter um shopping maior e mais interessante. Como não tem, a gente vai para a Região de Minas Gerais ou outros lugares legais”, explica o jovem.

Gabriel Henrique, de 19 anos, considera que a falta de investimentos em esporte e cultura, além do pequeno número de salas de cinema e de casas noturnas, favorece o uso do álcool como opção de divertimento.

“Quando não há nada para fazer, o pessoal logo sugere sair para beber. Eu sei como funciona porque vários amigos meus são assim. Nos finais de semana, a gente acaba indo para algum barzinho”, garante ele.

O universitário Fabricio Souza Costa, de 20 anos, também acha que a cidade não oferece vida cultural aos jovens, mas não concorda que isso aumente a procura por bebidas, cigarros e drogas.

“Teatro é uma coisa fundamental e que falta a Cajamar. Fora isso, os poucos eventos que nós temos acabam se tornando inacessíveis, pois, em geral, são caros. Porém, penso que bebida é uma questão de consciência; se uma pessoa quiser beber, ela beberá, com muitas ou poucas alternativas. Para mim, os jovens bebem para se autoafirmarem”, conclui.

Fátima Batista – Psicologa 

De acordo com a psicóloga Fátima Batista, é necessário que as crianças e os adolescentes usem a criatividade para que não fiquem dentro de casa. Segundo Fátima, mandar para a casa dos avós, de parentes em outras cidade, é uma ótima opção.

É aconselhável que os pais liberem mais a televisão e o acesso a internet, mas também o incentivo para que os jovens façam outras coisas. “Ao invés de falar ‘saia da internet’, dê opções para os adolescentes”.

Anhanguera Parque Shopping

O Anhanguera Parque Shopping traz uma programação especial de férias e atrações que prometem encantar e agradar toda a criançada.

Contação de Histórias – “Aconchegos e Miados no Inverno”

A Livraria Nobel em parceria com Gatos Contadores – Espaço Toca da Zoca traz uma programação especial recheada de histórias e encantos literários. As crianças poderão se divertir com Os Três Porquinhos (16/07), O Imperador e o Rouxinol (23/07), A Bela Wika Yawuwu (30/07) e O Patinho Feio (06/08).

Estreias no cinema: A Era do Gelo “O Big Bang” e O Carrossel 2

Parceiro imbatível das férias o cinema preparou várias surpresas e estréias. No dia 07 de julho o Grupo Cine recebeu a estréia do A Era do Gelo – O Big Band e Carrossel 2.

As promoções especiais acompanham a diversão e a programação, como a venda de baldes personalizados inspirados na A Era do Gelo e na compra de 4 ingressos para o Carrossel 2 o cliente pagará meia entrada em cada bilhete e será presenteado com um brinde do filme.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.