Vítima de perseguição e estelionato político, Neizão fala sobre o arquivamento da denúncia

Ricardo Rodrigues/eCAJAMAR – redacao@ecajamar.com.br

O Poder Judiciário colocou um fim nas acusações enfrentadas pelo vereador Claudinei Lúcio Rodrigues, o Neizão (PROS).

A promotora de justiça Aldana Messuti Tardelli, da 2ª Vara Judicial da Comarca de Várzea Paulista sentenciou o arquivamento de inquérito policial, sobre a denúncia feita pela genitora S. Z. representando a então menor J. C. P. de 17 anos, em que envolvia o nome do parlamentar.

Recursos e apelações

O advogado de defesa Tarcísio Germano de Lemos, advogado contratado por Claudinei L. Rodrigues, requereu de todas as petições e documentos juntados pelo Dr. José Carlos Cruz, advogado da então menor, para que fossem retirados dos autos por ferirem todos os dispositivos legais existentes no Brasil.

O advogado da menor José Carlos Cruz, entrou em 16 de maio de 2016 com uma apelação que não foi recebida pela magistrada. Juíza Érica Midori Sanada, ressaltou nas folhas 295 dos autos, “Não estando presentes os requisitos do artigo 593 do CPP, deixo de receber o recurso interposto. Assim, cumprindo-se integralmente o determinado às fls. 277, arquivem-se.

Perseguições políticas

Durante todo esse período o parlamentar sofreu duras acusações dos seus adversários políticos, principalmente de seus suplentes, no intuito de assumir seu cargo de vereador, legitimamente eleito nas urnas, permaneceu em silêncio, sempre acreditando que sua inocência seria comprovada.

O parlamentar lavrou Ata Notarial em cartório de todas as postagem e compartilhamento nas redes sociais. Várias páginas e perfis nas redes sociais fizeram publicações, comentários, acusações e injúrias contra o parlamentar, de uma denúncia que corria sob segredo de justiça por ser tratar na época de uma menor de 17 anos e responderão também em juízo.

Agradecimentos

13245296_1207030805998021_4043849768434289223_n
Na sessão desta quarta-feira (25) o vereador Neizão (PROS), foi recepcionado pela família e amigos que sempre acreditaram em sua inocência. (Fotos: José Tenório/Fotomania)

Nesta quarta-feira (25), pela primeira vez Neizão se pronunciou sobre o caso e usou a tribuna da câmara para falar sobre as acusações, “Primeiramente agradeço a Deus, minha esposa Flavia, meu filho Vinicius, toda minha família e os verdadeiros amigos que conhecem meu caráter e idoneidade. Fui vítima de perseguição e estelionatário político e da moral familiar, que tinham como objetivos em prejudicar meu casamento, minha vida pessoal, profissional e política. Sempre tive a certeza que a verdade seria esclarecida. Fui julgado por várias pessoas que apontaram seus dedos, outras me viraram as costas, mas os verdadeiros amigos sempre permaneceram do meu lado. Em Cajamar não temos adversários políticos e sim inimigos políticos, Amon Violeiro e Léia Moreira responderão na justiça juntamente com os demais envolvidos na acusação. Neizão agradeceu aos amigos do legislativo e aos vereadores que confiaram na sua idoneidade e apoiaram. Falou desde quando começou a sofrer perseguições políticas pessoais. “Desde que me posicionei contra a renovação do contrato do Hospital Municipal de Cajamar, comecei a ter perseguições políticas. Na eleição da presidência da câmara municipal em 2014 as perseguições se agravaram, queriam me cassar de modos inescrupulosos, sem provas, afim da suplente Léia Moreira assumir meu lugar e ter o direito a voto. Sempre fui um parlamentar exemplar e cumpro com minhas obrigações com muita satisfação. Agradeço a população que sempre acreditou que o Ministério Público através dos órgãos competentes, fariam toda a investigação e que a verdade seria esclarecida. Sou pai de família e cristão, meu pai foi meu espelho, jamais daria essa desonra a ele e a minha família. Agora é seguir com a cabeça erguida, sempre agradecendo a Deus pelo cumprimento da sua palavra em minha vida, que é digno de toda honra e toda a glória não só hoje mas para todo sempre, amém”, finalizou emocionado Neizão.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.