João Santana marqueteiro Lula e Dilma

Polícia Federal pediu transição devido a falta de espaço na carceragem

Agência Brasil – redacao@ecajamar.com.br – WhatsApp (11) 99901-5431

O juiz federal Sérgio Moro autorizou nesta segunda-feira (2) a transferência do ex-senador Gim Argello, do publicitário João Santana e da mulher dele, Mônica Moura, para o Complexo Médico-Penal em Pinhais, presídio localizado na região metropolitana de Curitiba. Moro atendeu a um pedido da Polícia Federal (PF).

Segundo a PF, não há espaço na carceragem da superintendência da capital paranaense para abrigar os investigados presos recentemente na Operação Lava Jato. Com a decisão, o empresário Ronan Maria Pinto, de Santo André (SP), também será transferido.

“De fato, a carceragem da Polícia Federal, apesar de suas relativas boas condições, não comporta, por seu espaço reduzido, a manutenção de número significativo de presos”, decidiu Moro.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.