A Secretaria de Saúde do Estado ainda não fala em epidemia, mas afirma viver um período de surto da doença

Da Redação eCAJAMAR, com informações do Portal G1 – redacao@ecajamar.com.br

Jundiaí registrou oficialmente a primeira morte por gripe H1N1. Dois homens foram detectados com a doença, mas um deles, de 48 anos, morreu no dia 10 de março. Ele tinha outras doenças, como diabetes, hipertensão e obesidade mórbida. O outro paciente permanece internado.

“É um paciente que tinha hipertensão, diabetes, obesidade. A gripe agravou o problema de saúde dele”, diz o secretário de saúde Luís Carlos Casarin.

Esses foram os primeiros casos confirmados da doença na cidade este ano. A Secretaria de Saúde do Estado ainda não fala em epidemia, mas afirma viver um período de surto da doença.

“A gente esperava que esses casos viessem a partir do outono. E não no verão, quando as temperaturas são altas. Então pegou desprevinido. Acredito que esses casos tenham vindo do hemisfério norte, Europa e Estados Unidos, que é uma época fria e lá está tendo surto de H1N1”, explica o pneumologista Eduardo Leme Ferreira.

Até o momento, o Estado de São Paulo registra 260 casos e 38 mortes. O Ministério da Saúde autorizou os Estados a anteciparem a vacinação. As novas doses contra gripe – que protegem também do H1N1 – devem chegar aos municípios do interior até a próxima semana.

Os médicos recomendam procurar atendimento, caso haja sintomas como febre alta, diarreia ou dificuldade para respirar.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.