- publicidade -  

Os vereadores de Cajamar abrem o mês de fevereiro, o ano legislativo de 2016 com a responsabilidade de analisar propostas importantes para a população, porém, a corrida eleitoral dividirá a atenção dos parlamentares: todos 15 tentarão a reeleição e um deve pleitear o cargo de prefeito.

O ano passado foi marcado por um rodízio interminável de cadeiras com a vinda de suplentes após as diversas substituições no cargo de prefeito causando uma perca irreparável nos serviços legislativos além de polêmicas que acabaram em discussões sem resultados concretos.

- publicidade -  

A primeira reunião ordinária do ano não tem projetos de grande repercussão, mas com o descontentamento da grande maioria dos vereadores com a atual administração, a expectativa é que o legislativo estará mais de olho nos gastos e ações do poder executivo.

Eleição

O presidente da Casa, Geraldo Lacerda, o Cidão (PSDB), garantiu que a eleição não roubará o foco dos trabalhos legislativos. Segundo ele, os debates e projetos estarão sendo avaliados pelos vereadores. “Os projetos e assuntos pertinentes ao legislativo serão amplamente discutidos. De forma alguma a eleição vai roubar o foco”, falou o vereador a reportagem.

Apesar de afirmarem que a eleição não atrapalhará os trabalhos, os vereadores vão intensificar a busca por votos em seus redutos e passar mais tempo fora do prédio da Câmara.

Os gabinetes, neste período, são transformados em comitês e, na tribuna, os discursos dos aliados da prefeita Paula Ribas (PT) devem focar as ações do governo como forma de angariar votos, além de tentativas de desgastar os prováveis rivais da petista nas urnas em outubro.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.